sábado, 16 de julho de 2011

AFINAL... DO QUE RECLAMO?

Pneumonia; desta vez foi ela a responsável por oito dias de hospital e uma recuperação domiciliar que dura até hoje. Tanto tempo sem postar se deve ao fato deste restabelecimento. Outro motivo é a névoa que insiste em me rodear. Depressão? Não, não é depressão. Não aceito depressão. É apenas névoa... porém, espessa o bastante para esconder o horizonte.

Não posso reclamar, reclamar de nada. Definitivamente tenho tudo que peço do Alto e muito mais. Se peço ao Céu que me dê forças para transpor os obstáculos impostos, não tenho razão para temer a névoa. Acredito que a fumaça que me impede de ver o horizonte seja nuvem passageira. Logo estarei vendo e sonhando novamente com montes longínquos e futuros possíveis.

Continuo feliz e mantendo o sorriso. Porém, às vezes sinto que o cerco está se fechando. As notícias dos diversos resultados dos meus exames vão aparecendo e vão sendo absorvidas pela mente. Existem momentos em que chego a pensar que meu corpo inteiro conspira contra ele próprio. Mas, além do meu equilíbrio, que até agora me coloca de pé, existe uma multidão que me ajuda a andar para frente.

Minha esposa Elzi, mulher de fibra e guerreira, recebe todas as más notícias a meu respeito em primeira mão. Me transmite de uma forma pouco impactante e nunca deixa transparecer desespero ou desânimo em relação aos meus problemas. É uma grande esposa!

Meu filho Arthur, consegue prosseguir os estudos na faculdade, apesar das constantes más notícias sobre minha saúde. Lucas, o caçula, leva sua vidinha bem humorado, mas sempre querendo saber sobre os meus problemas. Quando a coisa aperta e o pior pode acontecer, toda verdade do que está por vir é contada a ele sem rodeios. Achamos que a verdade é melhor forma de lidar com esta situação, apesar de procurarmos proporcionar a ele uma vida normal.

Meu Pai: este não me deixa nunca. Faz questão de estar do meu lado em todos os momentos. Ele nos hospitais, nas viagens e na minha casa, enquanto minha mãe segura nas orações com pensamento fixo na minha recuperação. São de ouro. Os dois. Quanto aos meus irmãos, seguem a mesma linha, estão fechados comigo.

Não menos importantes tenho os parentes e amigos. Estes ficarão para um próximo “post”, pois são muitos e não quero me esquecer de ninguém.

Então meus amigos, é como eu disse no início: reclamar de quê?

Bom final de semana a todos.

Gilberto.



3 comentários:

  1. Gilberto Lobato!

    Você é uma inspiração! Lendo este seu post, me lembro de que devo coments a
    respeito de outros dois... Chego lá, vc vai ver!

    Você me faz, então, repensar, de imediato sobre minhas reclamações, kkkkk!
    Tudo isso, penso eu, é pq vc é de fato, uma fortaleza, de corpo e espírito.

    E a Elzi é a *WONDER WOMAN!* A ela, mais que o meu carinho, a minha
    admiração pelo ser humano doce, sensível e vigoroso que é!

    A você, Gilberto que percebo bem perto de Deus, por isso tão protegido, tão
    fortalecido diante de tantos percalços, o meu abraço fraterno, e votos de
    que você continue combatendo o bom combate, exemplificando perante os que o
    conhecem, o que é ser um guerreiro, sem perder a sensibilidade, a ternura,
    que vejo refletida na Elzi, colocada por Deus em seu caminho, justamente
    para que vocês vencessem juntos essa caminhada!

    Paz e Luz!

    Jandira

    ResponderExcluir
  2. Gil, admiro sua força e determinação na luta pela sobrevivência! Vc é exemplo de vida para aquelas pessoas que só enxergam seus problemas e que acreditam que só elas sofrem, só elas são injustiçadas... Gil, vc é exemplo de vida pra mim!! Adoro vc viu? E a Elzi, nem se fala ne?rsrs bjoo.

    Juliana

    ResponderExcluir
  3. Poxa, Gilberto. Não me imaginava reencontrando você no blog. Me lembro de você em alguns cerimoniais de casamento. Hoje vi seu filho quebrar a perna num evento do clube que eu gerencio e fiquei muito triste. Primeiro pelo fato de um garoto ter se machucado no meu evento. Segundo por ter sido seu filho, que é um garoto fantástico, como os meus.

    Sua esposa me contou do seu estado e percebendo que as coisas não andam fáceis, consegui ver uma característica muito bonita do Lucas: ele é guerreiro! Sabe que tá numa situação de 'anti-saúde', digamos assim, mas sabe também que tem muita gente que o ama e precisa dele mesmo com a canela quebrada.

    Falei pra ele que só os craques quebram a perna jogado bola. Ele riu. Deve ter me achado chato. Disse que ele entrou no roll de Ronaldo Fenômeno, Karatê Kid e outros mais.

    Mas ele não gosta deles. Quer ser cientista. E assim, querendo descobrir cada vez mais novidades, ele deveria ter descoberto que pela primeira vez na minha vida eu consegui amar alguém que não seja meus dois filhos.

    Fiquei apaixonado pelo Lucas. Ele é um garoto espetacular e atleticano, que é uma característica essencial às pessoas que desejam se destacar.

    Um abraço apertado à você, Gilberto e um mais apertado ainda no Lucão.

    Conte comigo!

    Gustavo Oliveira
    www.botecodogustavo.blogspot.com

    ResponderExcluir